Após 10 anos de existência desta Instituição Privada de Ensino Superior, onde o crescimento dos nossos recursos infra-estruturais, do corpo docente, do corpo discente e do número de cursos de graduação a oferecer aos novos estudantes, quiseram circunstâncias de um tempo presente, que, em era do conhecimento e de planetização económica, passássemos, através desta nossa página, a ter um maior contacto com o país e com o mundo. Somos parceiros do Estado Angolano na política de formação dos recursos humanos indispensáveis ao desenvolvimento e a nossa função social passa por uma crescente afirmação do nosso papel junto da sociedade civil e, particularmente, da família académica angolana.

Nestes 10 anos, torna-se indispensável reconhecer o esforço empreendido pela entidade instituidora e pelo primeiro Reitor desta “casa do saber”, o Prof. Doutor Carlos Alberto Bravo Burity da Silva, que, durante os seus dois mandatos dirigiu, com sacrifício e dedicação, os destinos da UnIA. O sonho de um grupo de angolanos, direccionado para o empreendimento de esforços em prol do desenvolvimento do Ensino Superior em Angola, acabou, para nosso maior regozijo, por se materializar, com a edificação e funcionamento desta Universidade.

Hoje, temos, indiscutivelmente, uma Instituição com uma base material invejável, já que, mesmo em outros países, muito poucos académicos das gerações mais idosas, tiveram a oportunidade de estudar, nas condições que hoje são oferecidas, por esta nossa Universidade, às gerações mais jovens do nosso país. Contudo, não quero, nem devo subestimar o facto de, nestes 10 anos e nos anos mais próximos, termos experimentado dificuldades, face à necessidade de melhorar, progressivamente, a qualidade do ensino e das aprendizagens, pelo que temos de trabalhar ainda mais e melhor “por um Ensino Superior, Rumo à Excelência”.

Assim sendo, vamos continuar a desenvolver todos os esforços ao nosso alcance, para construir uma equipa de trabalho suficientemente capacitada e credenciada, para que não se desvaneça em fiapos, o sonho de todos os que acreditaram e acreditam na nossa capacidade de produzirmos resultados, que concorram para uma correlação directa entre o perfil de saída dos nossos estudantes e a certificação que lhes atribuímos no decurso de cada ano académico.

Em jogo, está, evidentemente, a nossa contribuição ao Plano Nacional de Formação de Quadros, que, para o futuro, requer uma adequada preparação e formação superior de profissionais, capazes de darem respostas adequadas aos problemas e desafios que, cotidianamente, se colocam no seio das nossas comunidades. Daí que, de acordo com o nosso Plano Estratégico Institucional, iremos, desde já, procurar melhorar as áreas de administração e de formação graduada, bem como preparar o início da formação pós-graduada, da extensão universitária e do trabalho de investigação científica na UnIA.

Para uma melhor formação ao nível do corpo docente iremos, entre outras acções, redefinir o seu perfil de entrada, reanalisar os seus Curriculum Vitae, equacionar a sua prestação de serviços em função das suas reais competências e organizar cursos de capacitação pedagógica, tendo em vista o recrutamento futuro dos primeiros docentes, em regime de efectividade. Associado à ética e deontologia profissional, a qualitativa superação académico-científica e pedagógico-profissional do nosso futuro professor universitário, contribuirá, efectivamente, para melhorar a qualidade do nosso Ensino Superior.

No que respeita ao corpo discente, teremos de criar condições metodológicas para o sucesso dos estudantes, a partir de criação de pré-requisitos nos programas a serem revistos e combater a fraude académica. Face às rápidas mutações que se operam a nível planetário e em era de novas tecnologias de informação e comunicação, o saber rapidamente se degrada, o que nos impõe a necessidade de enfrentarmos novos desafios direcionados para a assumpção de uma verdadeira cultura académica, assente no estudo e no rigor do apuramento do resultado das avaliações.

Do ponto de vista da investigação científica, procuraremos, numa primeira fase, associá-la, o mais possível, à formação, contribuindo, em primeira instância, para a reformulação dos actuais planos de estudo e programas do ensino nos cursos já existentes, bem como, posteriormente, para a realização de trabalhos de pesquisa e serviços a serem prestados à comunidade.  

No que concerne à organização, iremos procurar adoptar estratégias de dinâmica de trabalho em grupo e gestão participativa, incluindo a análise das críticas construtivas e sugestões dos nossos estudantes em fórum próprio.

Deste modo, procuraremos nivelar por cima, sem perder de vista uma progressiva melhoria das condições de trabalho dos nossos professores e funcionários mais qualificados e dedicados, como estímulo para a prestação de um ensino e atendimento aos nossos estudantes.

Como, por vezes, é na tribulação onde reside a aurora. É, também, na dedicação, rigor e exigência, que podemos, como Instituição, ser cada vez melhores no cumprimento da nossa função social “por um ensino superior, rumo à excelência”.

 

Filipe Zau

(Reitor da UniA)

 

UnIA A TUA UNIVERSIDADE

Contactos

 Rua da Missão, Bairro Morro Bento II - Corimba, Luanda
 (+244) 929 257 924 / 997 904 796

Veja os cursos que temos para si

A UnIA é um projecto ambicioso e arrojado. A aposta em licenciaturas de cariz tecnológico é uma marca desta instituição que pretende criar um ambiente institucional que promova o desenvolvimento intelectual dos alunos e docentes, nacionais e internacionais, incentivando a troca de conhecimentos como um método evolutivo de aprendizagem. 

Como aceder aos nossos cursos

  • Menu Principal - Click aqui
  • Na barra lateral direita em baixo

UnIA

A Universidade Independente de Angola, conta com um edifico de 5 pisos, 4 pavilhões e um edifico de 2 pisos, em conformidade com as exigências de qualidade dos nossos alunos.

O esforço desenvolvido por todos quantos fazem a UnIA - entre docentes, discentes, reitoria, administração escolar e restantes trabalhadores, tem-se traduzido num aumento regular de número de novos alunos.